26 de Abril – Sri Chinmoy, Reflexões

26 de Abril

Serviço é auto-expansão. Um buscador sincero serve, precisamente, porque sabe que não há e nem pode haver, nada diferente de serviço. Quando serve a humanidade aspirante, é porque a sua necessidade interior o ordena a servir.

O serviço é, frequentemente, mal interpretado. Nós sentimos que, se pretendemos servir, teremos de servir a tudo e a todos. Todavia, na vida espiritual, sabemos que o serviço deve ser prestado, somente, àqueles que estão prontos para recebê-lo. Senão, o nosso serviço será mal interpretado. Se alguém está a dormir e tenta acordá-lo, porque vê que o sol já nasceu, ele pode ficar com raiva ou importunado, dizendo: “Que direito é que tem de perturbar o meu precioso sono?” Apenas, se o nosso serviço for prestado a alguém, que deseja ser acordado ou que está pronto para ser acordado, a alguém que deseja luz ou que precisa de luz, é que o nosso serviço poderá ser, corretamente, aproveitado.

Ame a Deus
Para agradar a si mesmo.
Sirva a Deus
Para agradar- Lhe.


Reflexão “26 de Abril”, retirada do livro de Sri Chinmoy: A Jornada-Alma da Minha Vida.

ir para 25 de Abril >>

De Quem é o belo Olho -Sri Chinmoy, Poemas

De Quem é o belo Olho, a todo momento

Enviando-me arrepios de deleite?

Foi Você quem me deu

O infinito Amor da Sua Luz interior?

Eu não sei quem eu sou.

Você e eu secretamente nos encontramos

E compartilhamos as visões e a missão,

As ideias e ideais divinos dos nossos corações.

Ninguém mais sabe

Salvo e exceto nós dois.

-Sri Chinmoy.

Meus poemas favoritos – escritos por Sri Chinmoy

 

A Sempre-Nova Visão

e

A Sempre-Ancestral Realidade

*

 

Poemas de Sri Chinmoy

Título original: “The Ever-New Vision and the Ever-Ancient Reality”

Traduzidos ao português pelo Centro Sri Chinmoy Brasil

3/set/2013

 

 

 

*

 

 

Uma seqüência interminável de céus

Onde não há ar.

Um anseio interior me compele a trazer

Uma guirlanda de poemas

Para adorá-Lo.

O altar está vazio.

Quero preenchê-lo;

Quero cobri-lo de poemas,

Com uma guirlanda de poemas.

Sei que é apenas assim

Que posso esquecer dos sofrimentos e alegrias

Que devem ser esquecidos.

 

*

 

Meu Amado, eu amo Você.

Eu Lhe trouxe

Algumas belas flores

Que colhi hoje pela manhã.

Eu desejo adorá-Lo com estas flores.

Ah, Você sorri porque sabe

Que estas flores, na verdade, pertencem a Você.

Estou decorando-O com Seus próprios presentes.

 

*

 

As nuvens velejam em direção a um mundo desconhecido,

Enfeitadas com beleza miríade.

Um rosto sorridente as acompanha.

As nuvens velejam em direção a uma terra desconhecida.

Ó céu, conte-me para onde as nuvens viajam.

Pergunto com olhos cheios de lágrimas.

Ó céu, você fará minha vida tão luminosa

E bela quanto as nuvens?

Ó céu, conte-me para onde as nuvens velejam.

 

*

 

Pelo toque de quem o lírio sorri

E abre seu botão-beleza?

A luz-de-lua da beleza de quem

Eu vejo no lírio?

Quem é o Olho de meu olho?

Quem é o Coração do meu coração?

Ora, por que eu não O vejo,

Sua Face de Beleza Transcendental,

Mesmo em meus sonhos?

 

(Dia dos Pais) Meu doce Senhor Amado Supremo

.

Meu doce Senhor Amado Supremo,

Hoje é Dia dos Pais.

Você é o nosso Pai,

Nosso único Pai Supremo.

Neste Dia dos Pais,

Nós, seus filhos, queremos

Uma dádiva suprema Sua:

Dê-nos a capacidade de sermos

Servidores incansáveis

Da Sua Vontade da Eternidade.

.

My sweet Lord Beloved Supreme,
It is Father’s Day.
You are our Father,
Our only Father Supreme.
On this Father’s Day
We, Your children would like to have
A supreme boon from You:
Do grant us the capacity
To be sleepless servitors
Of Your Eternity’s Will.

.

– Sri Chinmoy

.

tradução
I Pray Before I Lift, I Meditate While I Lift, I Offer My Gratitude-Cries And Gratitude-Smiles, Agni Press, 1986.

Como podemos encontrar satisfação na vida

.

How can we get satisfaction from life? Satisfaction we can get only when we give to somebody else, to our larger self, to humanity. We can get joy only by becoming one with humanity, by sharing our reality with others.

 .

Como podemos encontrar satisfação na vida? Temos satisfação apenas quando damos a alguém mais, ao nosso eu maior, à humanidade. Podemos ter alegria apenas ao nos tornarmos um com a humanidade, ao compartilhar nossa realidade com os outros.

.

– Sri Chinmoy

.

tradução
Perfection In The Head-World, Agni Press, 1979.