Poema de 10 de Junho – Sri Chinmoy, Reflexões

10 de Junho

É tão difícil obter paz de espírito. Então, por que gasta a sua paz com tanta extravagância?

Como conquistar a ira? Sinta a necessidade de perfeição. Quando a ira quiser entrar em si, diga: “Sinto muito. Eu conheço apenas um alimento. O nome do meu alimento é paz. Eu não serei capaz de digeri-la. Se alguma vez a comer, serei destruído interior e exteriormente. Mas, eu não quero ser destruído; eu tenho muito ainda a fazer pela divindade em mim e pela humanidade à minha volta. “ Ó ira, bateu na porta errada.”

Porque conteve a sua ira,
As forças divinas tiveram a oportunidade
De agir em e através dele,
E, finalmente, de iluminá-lo.


Reflexão, poema de “10 de Junho”, retirada do livro de Sri Chinmoy: A Jornada-Alma da Minha Vida.

5 de Maio – Sri Chinmoy, Reflexões

5 de Maio

Perfeição significa constante rejeição da sua vidadesejo. Perfeição significa aceitação constante do seu coração-aspiração.

Para ter unicidade consciente, constante e inseparável com Deus, tenho que fazer e tornar-me algo e esse algo é a perfeição. Como me torno perfeito? Torno-me perfeito quando choro interiormente, para receber as coisas que me elevarão e me iluminarão e para vencer as coisas que me atormentam e me perturbam. Quando choro para receber as coisas boas e vencer as más, Deus fica satisfeito comigo. É, apenas, agradando a Deus que eu posso tornar-me perfeito.

Todos os dias eu digo ao meu Bem-Amado Supremo
Que posso ser, absolutamente, perfeito.
Todos os dias o meu Bem-Amado Supremo me diz
Que eu sou a Sua criança escolhida.


Reflexão “5 de Maio”, retirada do livro de Sri Chinmoy: A Jornada-Alma da Minha Vida.