Sabedoria de todas as religiões -Gorbachev

Se a humanidade está mais e mais unida, por que não traçar orientações para um sistema de educação humanitária baseado na experiência moral de toda a humanidade e na sabedoria de todas as religiões? Por fim chegaremos a escrever um livro-texto sobre história mundial descrevendo não guerras, mas ações morais.

-Mikhail Gorbachev

Tendo mudado nós mesmos, nos uniremos em toda a nossa diversidade para construir um novo mundo. -Gorbachev

Na análise final, a principal fonte dos nossos problemas não está fora, mas sim dentro de nós, nas nossas posturas com o outro, com a sociedade e a natureza. Todo o resto deriva disso. Primeiro devemos mudar nós mesmos, através de autoeducação e interação multidisciplinar, mundial e intergeracional. E, tendo mudado nós mesmos, nos uniremos em toda a nossa diversidade para construir um novo mundo.

-Mikhail Gorbachev

O que um líder mais precisa -Gorbachev

O cientista Igor Dronov, respondendo a o que um líder mais precisa, silenciosamente aponta para o seu coração. Como dizem, a isso nada pode ser somado ou subtraído. Um líder deve sentir o coração, ser uma pessoa que respeita. Numa situação onde todas as outras qualidades são iguais, as pessoas ainda buscam a pessoa devotadamente generosa.

-Mikhail Gorbachev

O consumismo e a natureza -Gorbachev

Nos países com mercados liberais, o consumo foi declarado um motor do desenvolvimento econômico. Além de serem expostas à propaganda, às pessoas é dito enfaticamente que estão combatendo o desemprego simplesmente ao comprarem bens nacionais. Assim o conceito de consumo acaba sendo elevado quase ao status de patriotismo. Entretanto, estamos tendo agora que admitir que a postura consumista e exigências excessivas sobre a natureza estão se contraponto a limitações ecológicas, sociais e morais.

-Mikhail Gorbachev

Meu lar -Lermontov

Meu lar

 

Meu lar sempre lá está, no arcabouço do céu,

Onde ouve-se tão-somente os sons da lira.

Tudo com uma centelha de vida aqui repousa;

O bardo, também, lugar aqui tem.

 

Mostra as longínquas estrelas pelas frestas do telhado,

E de uma parede até a outra

Há uma senda cuja medida se prova

Não pelo olhar, mas pela alma.

 

Um sentimento de verdade basilar em toda alma se aninha –

A semente que é sagrada e eterna:

Na carne do tempo sempre ela abraça

Espaço, sem fim, e o cerne do século.

 

E o Deus poderoso construiu para este sentido único

O meu lar de luz e maravilhas,

E apenas aqui estou fadado ao sofrimento extenso,

E apenas aqui à serenidade.

 

-Mikhail Lermontov