10 de Maio – Sri Chinmoy, Reflexões

10 de Maio

Os desejos são verdadeiramente satisfeitos, apenas, quando perfeitamente transcendidos.

A posse traz frustração e infrutífera é a renúncia. O que pode, então, dar-nos paz de espírito? Apenas, a aceitação da Vontade de Deus pode trazer-nos verdadeira paz de espírito. Teremos paz ao aceitar a vontade de Deus como a nossa própria, muito nossa. Apenas, assim, a nossa vida pode ser frutífera. Aos Olhos de Deus não há coisas tais como posse e renúncia. Aos Seus Olhos há, apenas, uma coisa: aceitação – aceitação da Vontade de Deus. No nosso coração, na nossa vida, há apenas uma oração suprema, a oração que o Cristo Salvador nos ensinou: “Seja feita a Vossa Vontade.” Milhões de orações foram escritas desde tempos imemoriais, mas nenhuma pode igualar-se a esta: “Seja feita a Vossa Vontade.” Quando aceitamos a Vontade de Deus como nossa, a cada momento a paz derrama-se, abundantemente, na nossa vida de sabedoria, na nossa vida de aspiração e na nossa vida de dedicação.

Para domar os abundantes problemas da vida,
Saia do laço dos desejos abundantes
E tente fazer amizade com a vontade-perfeição
Do coração-satisfação da Infinidade.


Reflexão “9 de Maio”, retirada do livro de Sri Chinmoy: A Jornada-Alma da Minha Vida.

29 de Abril – Sri Chinmoy, Reflexões

29 de Abril

A ação pode ser executada sem se pedir a Sabedoria de Deus, mas, se Lhe pedirmos para nos guiar e depois agirmos, então, a responsabilidade será de Deus.

Para começar a minha jornada espiritual, eu preciso de Deus – o Perdão. Primeiro eu tenho de esvaziar-me da minha existência não divina. Todos os pensamentos e feitos não divinos que estão dentro de mim, tudo o que não é aspiração e inspiração dentro de mim, tudo isso tenho de descartar. E, para tanto, preciso do Perdão de Deus. Eu cometi erros do tamanho do Himalaia inúmeras vezes. Se Deus não me perdoar pelas coisas não-divinas que fiz ao longo dos anos, como poderei caminhar ao longo da senda espiritual, o caminho soliluminado? Somente, se Deus me perdoar poderei entrar de todo o coração na vida espiritual. Assim, para começar, eu preciso do Perdão de Deus.

Meu Senhor Amado Supremo,
Eu sou o meu deserto-desejo.
Não pode ser o Seu Rio-Perdão?


Reflexão “29 de Abril”, retirada do livro de Sri Chinmoy: A Jornada-Alma da Minha Vida.

27 de Abril – Sri Chinmoy, Reflexões

27 de Abril

A sua paciência devotada é o primeiro degrau da sua frutífera escada-paz.

O mundo está ainda a milhões de milhas distante da paz mundial. Mas, apenas, porque não vemos a realidade toda de uma só vez, isso não é razão para ficarmos desencorajados. Antes de o dia raiar, é escuro. Quando olhamos para a escuridão que está em volta e nos identificamos com ela, é-nos quase impossível ter fé no facto de que haverá luz. Mas há luz no fim do túnel. No fim da escuridão há luz.

Por a sua mente ser serena e calma,
A sua esperança de promover a paz-mundial,
Não permanecerá um sonho não realizado.


Reflexão “27 de Abril”, retirada do livro de Sri Chinmoy: A Jornada-Alma da Minha Vida.

ir para 26 de Abril >>

Você é o meu querido -Sri Chinmoy, Poemas

Você é o meu querido.

Você é o querido de todos os outros, também.

Como é que não adoramos Seus Pés, beijamos Seus Pés,

Sabendo perfeitamente bem que podemos chamá-lo de nosso Senhor Supremo?

É um desleixo,

Mas nas profundezas dos nossos corações não O lavamos,

Mesmo sendo o nosso verdadeiro amigo.

Você conhece a peçonha da nossa mente

E, ainda assim, é o Mar-Perdão.

Quando a morte quer nos capturar,

Ficamos entre a morte e a nossa existência.

Isso quer dizer que somos ignorantes.

Não importa o que Você faça por nós,

Não lhe oferecemos o nosso coração-gratidão.

-Sri Chinmoy

Conselhos para administração

Euripides: “Odeio o homem que a serviço da sua pátria é moroso,
mas pronto e rápido para feri-la.
Inútil, exceto para si mesmo.”(…)

Aeschylus: “Quando enxergam suas próprias terras como território inimigo,
As posses do seu inimigo como suas,
Os marinheiros e frota deles único refúgio,
E veem resoluta força na angústia -”

-da peça “Os Sapos” de Aristófanes

….num mundo de luz, perfeição e liberdade. -Sri Chinmoy

A confiança pode agir como um herói-guerreiro no campo de batalha da vida. Ela pode transformar o mundo de escuridão, imperfeição e limitação de hoje num mundo de luz, perfeição e liberdade.

-Sri Chinmoy

Universidade de Oxford, 25/6/1974, trecho da palestra

 

Poemas, frases e mensagens