Radha – textos de Sri Aurobindo

RadhaRadha é a personificação do amor absoluto pelo Divino, completo e integral em todas as partes do ser, do mais altíssimo espiritual até o físico, trazendo a absoluta auto-doação e completa consagração do ser por completo e chamando ao corpo e à natureza mais material a Felicidade suprema.
Sri Aurobindo. Sri Aurobindo Birth Centenary Library in 30 Volumes. – Volume 23. – Letters on Yoga.-P.2-3

Krishna é Aquele de quem Sri Aurobindo fala aqui, o divino Flautista, isto é, o Divino universal e imanente que é o poder supremo de atração; e a alma, a personalidade psíquica, aqui chamada de Radha, é quem responde ao chamado do Flautista.
The Mother. Collected Works of the Mother.- Volume 8. – Questions And Answers (1956)

Oração da Radha

Ó Tu quem a primeira vista soube que é o Senhor do meu ser e meu Deus, receba a minha oferenda.
Teus são todos os meus pensamentos, todas as minhas emoções, todos os sentimentos do meu coração, todas as minhas sensações, todos os movimentos da minha vida, cada célula do meu corpo, cada gota do meu sangue. Sou absolutamente Tua, Tua sem reservas. O que Tu fizeres de mim, aquilo serei. O que Tu escolheres para mim – vida ou morte, felicidade ou tristeza, prazer ou sofrimento – tudo o que vier de Ti será bemvindo. Cada uma das Tuas dádivas será sempre para mim um presente divino, trazendo consigo a suprema Felicidade.

The Mother. Collected Works of the Mother.- Volume 15. – Words of the Mother

 

Toda música é apenas o som da Sua risada.
Toda beleza, o sorriso do Seu apaixonado deleite;
Nossas vidas são as batidas do Seu coração; nosso enlevo, o noivado
De Radha e Krishna; e nosso amor, o beijo deles.

Sri Aurobindo. Sri Aurobindo Birth Centenary Library in 30 Volumes. – Volume 5. – Collected Poems / Who

O desejo da alma por Deus é nesse caso lançado numa figura simbólica no ciclo de amor lírico de Radha e Krishna, a alma Natureza no homem buscando pela Alma Divina através do amor, dominado e aprisionado pela sua beleza, atraído pela sua mágica flauta, abandonando preocupações e deveres humanos em troca dessa paixão avassaladora e na cadêcia de suas fases, passando do primeiro desejo ao deleite da união, as dores da separação, o eterno anseio e reunião, o lila do amor do espírito humano por Deus.
Sri Aurobindo. Sri Aurobindo Birth Centenary Library in 30 Volumes. – Volume 14. – The Foundations of Indian culture

Mensagens e frases de Mirra Alfassa, A Mãe

Na completude integral da qualidade absoluta do amor, (que é) a doação de si, reside a condição essencial de perfeita paz, a base indispensável de uma beatitude ininterrupta.

-Mirra Alfassa, The Mother

É justamento quando tudo parece ir de mal a pior que devemos fazer um esforço supremo de fé e saber que a Graça não falha.

-Mirra Alfassa, The Mother

Que poder é o Teu, Ó Senhor de toda a existência, que um átomo da Tua alegria basta para dispertar tantas sombras e dores, que um raio da Tua glória é capaz de iluminar a rocha mais sem vida, a consciência mais negra.

-Mirra Alfassa, The Mother

Senhor, aspiramos por ser Teus valentes guerreiros, para que a Tua glória possa se manifestar na Terra.

– Mirra Alfassa, The Mother

Ó Senhor, tenho um vislumbre da infinita felicidade que é o destino daqueles cuja vida é inteiramente consagrada a Ti.

-Mirra Alfassa, the Mother

Para trilhar o caminho você precisa de uma intrepidez destemida, você nunca deve se trair com esse movimento egoísta, mesquinho, fraco e feio que é o medo.

Um coragem invencível, uma sinceridade perfeita, uma completa auto-doação, a ponto de não calcular ou barganhar, não dar com a ideia de receber, nao se oferecer com a intenção de ser protegido, não ter uma fé que exige provas – isso é indispensável para progredir no caminho – isso apenas pode abrigá-lo de todos os perigos.

– Mirra Alfassa, The Mother

Na completude integral da qualidade absoluta do amor, (que é) a doação de si, reside a condição essencial de perfeita paz, a base indispensável de uma beatitude ininterrupta. -Mirra Alfassa, The Mother

Na completude integral da qualidade absoluta do amor, (que é) a doação de si, reside a condição essencial de perfeita paz, a base indispensável de uma beatitude ininterrupta.

-Mirra Alfassa, The Mother