Como a mariposa, a minha alma… – Hayati

Bibi Hayati (séc XVIII-XIX) foi uma poetisa persa sufi que escreveu poemas de amor a Deus.

 

Como a mariposa, a minha alma… com fogo aniquilei,

vela em meu peito de lume suave da Sua face portei.

Por Seu Amor, meu coração escancarado…

contra todos os ídolos, meus olhos costurados… fechados!

Por anos na estrada, fui uma companheira do Amor,

até que como amante, ocupei-me.

Com a minha poeira após eu morrer, um leito de tulipas nasceu,

e um campo de cicatrizes escarlates em mim honrei.

Hayati está no mercado do Amor, vendendo sua religião e coração

por um único Vislumbre, infinito… mas conhecido!

 

– Hayati

Porque orar somente na mesquita – Makhfi

Porque orar somente na mesquita, apenas com os amigos o vinho

Abrindo?

Abandonei a hipocrisia, oro sempre: da taça divina sempre estou

Bebendo.

A fonte da alma está seca, minhas tristezas não correm nas minhas lágrimas:

O coração que chorava agora é mudo, no jardim o rouxinol não está

Cantando.

Enquanto trilhamos o caminho dos peregrinos, a chama de inspiração é como fogo:

Homens insensíveis, cegos, não o veem, pois pelo o manto dos desejos eles não estão

Ansiando.

A todos no Dia da Criação foi concedido sua parte justa:

Porque do destino mais alegria, menos dor que os outros você está

Exigindo?

Makhfi, todos buscam o seu conselho, os segredos de todos você guarda:

Por que você, que não conta a eles, os segredos do seu coração está

Carregando?

 

  • Makhfi