Quando o Sol aparece no Oriente -Sri Chinmoy, poesia

Quando o Sol aparece no Oriente,

Busco a minha amiga poesia.

Vejo um disco dourado

Acima do mar azul,

E um hibisco vermelho sorri para mim.

Há alguém na Terra, Ó Sol,

Que não anseie pelo seu sorriso?

Não, não há ninguém.

Todos querem o Seu sorriso.

Eu também o quero,

E quero algo mais:

Quero me curvar diante de você,

Com a adoração do meu coração.

-Sri Chinmoy

Meu coração -Sri Chinmoy, poemas

Meu coração é absorto em abnegado-serviço

E em abnegado-serviço agindo,

De tempos em tempos ele anseia sinceramente por você,

E ainda assim eu não O vejo.

Não sei onde está, quão longe está.

Quero me satisfazer aos seus pés,

Beijando Seus Pés e abraçando Seus Pés

Como a minha única salvação.

-Sri Chinmoy