Poema de 08 de Julho – Sri Chinmoy, Reflexões

08 de Julho

As derrotas, dores e humilhações do passado não podem nunca comparar-se aos deleites da sua presente coroa-vitória.

Não devemos permitir que o passado atormente e destrua a paz do nosso coração. As nossas boas e divinas ações do presente podem, facilmente, contrapor-se às más e não-divinas ações do passado. Se o pecado tem o poder de nos fazer chorar, a meditação, sem dúvida, tem o poder de nos dar alegria e nos prover de sabedoria divina.

No momento em que ele
Deu as costas ao passado,
O despertar dourado
Da beleza-silêncio do amanhã,
Convidou-o a andar na carruagem do transcendental Deus-Sol.


Reflexão, poema de “08 de Julho”, retirada do livro de Sri Chinmoy: A Jornada-Alma da Minha Vida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.