Poema de 22 de Maio – Sri Chinmoy, Reflexões

22 de Maio

Permita que os outros desfrutem da própria superioridade superficial. Tente desfrutar da pureza da unidade-satisfação do seu coração.

Algumas vezes, a fim de provar a sua superioridade, o homem tenta usar o seu poder de forma violenta, agressiva. Ele quer obter alegria por via da sua superioridade, quer provar ao mundo que ele é importante. Para provar a sua excelência, o homem adota quaisquer meios e a sua consciência não o preocupa. Deus, na Sua infinita Bondade, vem a ele e diz: “Essa é uma escolha errada. Não pode provar ao mundo que é, incomparávelmente, único. O que espera, de facto, da sua superioridade é alegria, alegria ilimitada. Mas, essa alegria ilimitada nunca será sua, a menos que conheça o segredo dos segredos. E esse segredo é a sua unicidade indivisível com cada ser humano na Terra.”

A sua forte dependência
Nas suas próprias capacidades
Será a ruína
Da sua vida espiritual.


Reflexão, poema de “22 de Maio”, retirada do livro de Sri Chinmoy: A Jornada-Alma da Minha Vida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.