Ó, peregrino -Sri Chinmoy, Poemas.

Ó, peregrino, conte-me como posso alcançá-lo.

Chame por mim.

Ó, quem é você dentro de mim,

Fazendo o papel de um eterno peregrino,

Buscando a Terra da Imortalidade?

Noite a dentro você está em vigília.

Sorrindo e brincando eu virei até você.

Meus dias alegres e noites tristes

Criarei os fardos da minha vida.

Por vezes, eles são pesados e insuportáveis.

Ó, peregrino, conte-me como posso alcançar toda a sua riqueza interior.

-Sri Chinmoy.