No meu coração-floresta -Sri Chinmoy, Poemas

No meu coração-floresta

Ouvi o tilintar dos sinos nos Seus pés.

Eu O vejo nos meus sonhos.

Mas, ora, quando acordo eu não O vejo.

Como eu queria ver Você durante o dia,

E não à noite, nos meus sonhos!

Que a realidade-sonho se manifeste

Na minha vida exterior de existência.

Ó Beleza sem igual,

Que a Sua Beleza se manifeste

Nas minhas atividades diárias

E a todo momento da minha vida desperta.

-Sri Chinmoy