26 de fevereiro: Dar a Ele o que Ele nos Deu – meditação matinal diária

poema-de-sri-chinmoy-the-freedom-of-soul-bird-death

Daqui debaixo, oferecemos o nosso desamparo para Deus. De lá de cima, Ele faz chover Bençãos sobre nós.

 

Não podemos dar a Deus nada além do que Ele nos deu. Se Ele me deu uma voz para cantar, eu Lhe darei a minha voz. Se Ele me deu a capacidade de dançar, eu dançarei para Lhe agradar. Se Ele me deu a capacidade de escrever poemas, através de poemas eu devo satisfazê-Lo. Ele me deu um presente divino e sou eu quem deve oferecer o que tenho de volta para Ele. Nada criamos por nossa própria conta. Ele nos deu tudo, e com a nossa mais profunda gratidão, ofereceremos a Ele o que Ele nos deu. Se pudermos conscientemente entregar a Deus o que temos e somos, Ele ficará muito satisfeito.

 

Se Deus quer que você manifeste a Luz Dele,

De uma maneira específica,

Tenha a certeza de que Ele o proverá

Com as oportunidades necessárias.

 

Do livro de Sri Chinmoy, A Jornada Alma da Minha Vida – Meditações diárias para inspirar as suas manhãs em todos os dias do ano.