18 de janeiro: Humildade e Unicidade- meditação matinal diária

poema-de-sri-chinmoy-when-we-return-deep-within-menaka

Quando nos tornamos verdadeiramente humildes, oferecemos mais da nossa capacidade, divindade e realidade. Somente sendo humildes podemos tornar-nos o que realmente somos. Seremos de maior utilidade e de maior auxílio para a humanidade.

 

Devemos encarar a humildade como um presente divino e um presente supremo. É algo que temos de oferecer à humanidade. Nós temos que sentir que a humildade é o nosso sentimento de consagrada unicidade com a humanidade. Se abordarmos a humildade no seu sentido mais puro e elevado, poderemos nos tornar verdadeiramente, humildes. Humildade não é tocar os pés de alguém. É algo a ser compartilhado com o resto do mundo. É a vida-Deus dentro de nós. Quanto mais nos elevarmos, maior será a nossa promessa ao Supremo na humanidade. Quanto mais luz recebermos, em virtude de nossa humildade, mais devemos oferecer à humanidade.

 

Todos os dias

Você deve praticar a humildade

E juntar as suas mãos orgulhosas

Em preces Céu-ascendentes.

 

Do livro de Sri Chinmoy, A Jornada Alma da Minha Vida – Meditações diárias para inspirar as suas manhãs em todos os dias do ano.