13 de janeiro: A Unicidade Eterna – meditação matinal diária

poema-de-sri-chinmoy-yesterdays-failures-must-be-forgotten-hope

Para cumprir o seu destino divino, o homem deve estar consciente da sua realidade interior e da unicidade da sua alma com o Supremo.

 

Um coração comum, não-aspirante, está destinado a sofrer por causa da insegurança e de um sentimento de separação. Esse coração não ousará unir-se a outros corações, pois ele pensa que perderá tudo que já possui. Mas o coração espiritual transformado sente que quanto mais se identificar com outros corações, tanto mais rápido ele conseguirá paz, luz e felicidade em medida abundante. Um coração transformado é o coração que estabeleceu a sua unicidade eterna e inseparável com tudo e todos. No momento da união, o coração sente que se torna vasto, que terá satisfação e que será capaz de clamar a criação inteira como sua. Em vez de perder, ele sente que obterá tudo: a criação inteira, mais o próprio Criador.

 

Porque está tão ansioso,

Por ficar sozinho?

Se quer satisfação na sua vida,

Saiba que existe apenas um modo

De obtê-la,

Que é estabelecendo

A sua unicidade incansável

Com o mundo.

Não há outro modo!

 

Do livro de Sri Chinmoy, A Jornada Alma da Minha Vida – Meditações diárias para inspirar as suas manhãs em todos os dias do ano.