Elogios, críticas e bajulação

“Se tivermos feito alguma coisa boa e os outros nos elogiarem, estamos em perigo. Se dermos toda a atenção aos elogios, o que acontecerá? O orgulho virá à tona e a nossa preciosa aspiração, nossa chama ascendente, não poderá subir tão rápido como teria acontecido, se não fosse assim. Quando somos sinceramente enaltecidos ou profundamente apreciados por alguém, se prestarmos muita atenção a isso, uma parte de nós que é muito preciosa, irá embora. Então não seremos os mesmos até que aquela coisa especial volte. Ela voltará, somente quando entrarmos de novo em profunda meditação e recuperarmos o nosso equilíbrio interior. Quando ficamos totalmente preenchidos, podemos correr mais rápido. Mas se algo dentro de nós é perdido, nosso ser não funcionará apropriadamente. Logo, temos que ter muito cuidado quando as pessoas seguirem nos apreciando. Se dermos muita atenção a elas, estaremos em grande perigo. É bom ouvir elogios mas, o efeito posterior, se não for colocado numa perspectiva apropriada, é fatal. Nós temos que ser tão cuidadosos com o elogio sincero quanto com a crítica, a inveja e a bajulação.

O que está por trás de tudo isso? A ignorância humana! E a final, o que é essa ignorância? É a escuridão que cobre o conhecimento e a verdade. Transformemos a ignorância ou rasguemos o seu véu e imediatamente veremos todo o conhecimento e a verdade.”

-Sri Chinmoy, do livro A Hundred Years From Now