17 de setembro: A Divina Unicidade – meditação matinal diária

meditacao-guiada-mind-negativity-rainbow-beauty

Não podemos amar Deus incondicionalmente e ao mesmo tempo, veementemente, não amar o homem, .

 

Há também outra maneira de ver a divindade nos outros, que é sempre pensar na Fonte. Há algo em você que quer ver a divindade nos outros. Se tentar delinear esse algo, verá que não é o físico, o vital ou a mente. O físico em si clama por dormir apenas mais algumas horas. O vital em si quer, apenas, dominar o mundo e reinar sobre os outros. A mente quer criticar o resto do mundo. Mas algo dentro do físico, do vital e da mente o está inspirando a ver o divino nos outros. Se procurar por este algo que o está inspirando, descobrirá que é o clamor interior vindo da sua alma. Esse choro interior deseja, constantemente, satisfação e ela vem somente na devoção, somente na unicidade, somente em ver o divino em si mesmo e nos outros e tornar-se, devotada e irrestritamente, um com ele.

 

A mente tem apenas um caminho:

O caminho-divisão.

O coração tem muitos caminhos:

O caminho-alma-plenitude.

O caminho-frutificação.

E o caminho-unicidade.

 

Do livro de Sri Chinmoy, A Jornada Alma da Minha Vida – Meditações diárias para inspirar as suas manhãs em todos os dias do ano.