Meditação guiada diária: concentração, meditação e contemplação no terceiro olho

por Sri Chinmoy

Meditação guiada extraída do livro 222 Técnicas de Meditação, de Sri Chinmoy.

Veja mais meditações guiadas diárias.

 

Concentração, Meditação e Contemplação no terceiro olho

 

Concentração | Vamos nos concentrar no terceiro olho, localizado entre e um pouco acima das sobrancelhas. Enquanto nos concentrarmos, imaginemos por alguns minutos, bem no terceiro olho, uma chama, uma chama dourada queimando. O que chamamos imaginação não é nada menos do que uma realidade-existência, um mundo próprio. Então, vamos nos concentrar e, enquanto nos concentramos, vamos sentir chamas ardendo em nosso terceiro olho.

Por favor, inspire tão lentamente quanto possível, tão silenciosamente quanto possível e, enquanto inspirar, tente sentir que você não está inspirando pelo seu nariz; está inspirando pela sua testa. Enquanto expira, também estará expirando pela sua testa. Então, por favor, sinta a presença de chamas ardentes dentro da sua fronte, bem dentro do terceiro olho.

 

Meditação | Agora vamos meditar no terceiro olho. Dessa vez também, por favor, inspire e expire pela sua testa e então imagine o planeta sol ou o sol interior, que é infinitamente mais brilhante que o planeta sol. Por favor, imagine ao menos um sol dentro da sua testa, no terceiro olho, e, dentro desse sol imagine incontáveis chamas ou raios de luz. Dessa vez, por favor, mantenha seus olhos totalmente abertos, pois assim você poderá sentir a vastidão do sol junto com sua luz e poder.

 

Contemplação | Agora vamos contemplar. De um ponto de vista espiritual, a contemplação é a mais doce forma da unicidade inseparável. Essa é a unicidade do amante divino com o Amado Supremo. A unicidade que existe entre o amante divino e o Amado Supremo é chamada contemplação. É através da contemplação, contemplação apropriada, que chegamos a realizar que não somos apenas buscadores divinos, mas também amantes divinos, e que Deus é nosso Amado Supremo. Somos como gotinhas, e Deus é o oceano. Incontáveis gotas formam o oceano e, também, o oceano inclui as gotas. Primeiro imaginamos chamas, e depois o próprio sol.

Quando pudermos contemplar de fato, nos tornaremos um com o Próprio Deus. Quando os buscadores, Deus-amantes e Deus brincam, cantam e dançam juntos, nesse momento Deus está cantando a canção da multiplicidade na unidade. Quando o Uno Absoluto permanece em Seu aspecto transcendental e os buscadores e Deus-amantes se aproximam Dele, Deus está cantando a canção da unidade na multiplicidade.

Contemplemos no terceiro olho. Por alguns minutos sintamos que somos as chamas-amante; depois sentiremos que somos o Sol-Amado. Assim mudamos nossos respectivos papéis.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.