28 de março: A Beleza do Infinito – meditação matinal diária

Sri-Chinmoy-by-Apaguha--banner

Uma vida de beleza é uma vida de paz.

 

A paz não é meramente a ausência de disputa e luta; a paz é a manifestação da nossa inseparável unicidade com tudo. Essa unicidade não é a unicidade do finito com o finito, mas a unicidade do finito com o Infinito. Quando o finito se identifica com o Infinito, a beleza do Infinito transforma o próprio alento do finito e as belezas da Terra e do Paraíso reunem-se. A beleza da Terra é um choro pleno de alma; a beleza do Paraíso é um sorriso pleno de alma. Quando o choro da Terra e o sorriso do Paraíso se encontram, desponta a perfeição da beleza.

Quando o meu coração-paz

Sonha,

A minha vida-bem-aventurança

Canta.

 

Do livro de Sri Chinmoy, A Jornada Alma da Minha Vida – Meditações diárias para inspirar as suas manhãs em todos os dias do ano

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.