28 de janeiro: Individualidade na Unicidade – meditação matinal diária

daffodil

 

Eu vejo nos outros algo único, singular. Isso significa que Deus já me abençoou com a Sua plenitude.

 

Deus quer que todos os seres humanos – todas as Suas criações – possuam uma individualidade própria. A criação é tal que, na manifestação de Deus, dois seres humanos nunca  são iguais. Nem mesmo, dois dos nossos dedos são idênticos: um é menor e o outro é maior. Na criação Dele, Deus quer apreciar-se, a Si próprio, de maneiras infinitas. Não há dois seres iguais. Portanto, não devemos ser a cópia carbono de ninguém.

Vá além, muito mais além!

Não se limite

Pela comparação dos outros com você,

Ou mesmo com o seu próprio eu.

 

Do livro de Sri Chinmoy, A Jornada Alma da Minha Vida – Meditações diárias para inspirar as suas manhãs em todos os dias do ano.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.