18 de novembro: O Som e o Silêncio – meditação matinal

mind-negativity-rainbow-beauty

Cada oração é, divinamente, importante. Cada meditação é supremamente significativa. Cada experiência é devotadamente frutífera.

 

No princípio, vemos e sentimos, pelo poder da nossa meditação, que Deus está fazendo tudo sozinho e que nós somos meros instrumentos. Mas com o tempo, quando mergulhamos profundamente no nosso interior, descobrimos que Ele não é somente o Agente mas também a ação; que Ele não é somente a ação, mas também o resultado. Para simplificar a questão, podemos dizer que a meditação são as conscientes e compassivas ordens de Deus para nós e que a oração são nossas conversas sublimes e devotadas com Deus. Quando meditamos, Deus fala conosco e nós ouvimos, o mais devotadamente. Quando rezamos, falamos com Deus e Ele escuta, o mais compassivamente.

Quando medito em Deus,

Eu o vejo

Nas asas do silêncio.

Quando oro a Deus,

Eu o vejo dentro

Da caverna do som.

 

Do livro de Sri Chinmoy, A Jornada Alma da Minha Vida – Meditações diárias para inspirar as suas manhãs em todos os dias do ano.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.