7 de novembro: Perdão e Velocidade – meditação matinal

IMG_1072

A minha vida é perdoada por Deus. Portanto, o meu coração sente-se obrigado a perdoar ao mundo à sua volta.

 

Se não perdoamos, o que acontece? Colocamos uma carga pesada sobre os nossos ombros. Se eu fiz algo errado e não tento perdoar-me, a mim mesmo ou iluminar-me, fomentarei a idéia de que cometi um erro. E, cada vez que me lembrar da minha ação errada, apenas, aumentarei a minha pesada carga de culpa. Da mesma forma, se os outros cometem contra mim uma ação injusta, quanto mais eu pensar naquilo, mais pesada se tornará a minha carga de raiva e ressentimento. Contudo, eu tenho que correr em direção ao meu objetivo. Se coloco algo pesado sobre os meus ombros, como serei capaz de correr? Perceberei que, todos os outros estão correndo muito rápido, enquanto eu mal consigo andar.

Que tipo de bondade é essa,

Se a mantém sempre em guarda?

Que tipo de perdão é esse,

Se está sempre inutilizado?

 

Do livro de Sri Chinmoy, A Jornada Alma da Minha Vida – Meditações diárias para inspirar as suas manhãs em todos os dias do ano.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.